segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Falcon - Negros Olhos de Águia

Falcon, GI Joe, Action Man e outros exemplares da família Joe jamais tiveram um olhos de águia negro. Nos EUA tinha o Black Adventurer e o Black Commander, na europa o Tom Stone (UK), Sam, na França.
Itália, Espanha, Alemanha, quase todas as coleções do mundo tiveram seu Afro Joe. Mesmo assim jamais ele ganhou os incríveis eagle eyes. No Brasil foi ainda mais triste, a Estrela fez um corpo cinza pro Torak, vermelho para o Condor, tinha planos para Laserman e Triton, mas jamais lançou um Falcon Negro.
Pensando nisso resolvi acabar com essa injustiça em grande estilo. 
Vamos começar pelo herói: Esse já é conhecido de alguns mas agora está de cabeça nova. Ainda sem nome, me refiro a ele como Brazilian Adventurer. Acho legal pagar um tributo ao GI Joe, até porque essa cabeça originalmente é de um Black Adventurer. 
O uniforme é livremente inspirado  no Falcão dos quadrinhos, parceiro do Capitão América e também um ícone negro. 
O emblema do peito foi criado por mim seguindo o design original do Falcon mas com modificações. O coldre de peito é item obrigatório nos meus Falcons desde criança. Já as botas são um verdadeiro mistério pra mim, nunca vi outras iguais e não sei porque são assim.

Outra Injustiça: Porque não tinha Atomic Man negro? Só o Mike Powers? Assim não dá! Decidi fazer várias coisas diferentes num único boneco. Peguei uma cabeça de Tom Stone (UK), que é a mesma do Black Adventurer (USA). Como o nome dele é Tom Stone, pensei em criar um descendente: Lincoln Stone. E Já que Mike Powers é o Atomic Man, Lincoln Stone é Melt Down. Em português acho que Fusão ficaria legal. Desafio duplo: além de fazer eagle eyes ainda queria que ele ficasse mais diferente. Que tal careca com barba? Deu muito trabalho pois não é possível lixar a cabeça do Tom até ficar careca, a borracha acaba antes. O jeito é cortar na linha do cabelo e aplicar durepoxi sobre a cabeça anterior.

Ficou confuso, né? Vamos falar um pouco da técnica. Tive essa ideia pela primeira vez depois de ver aquele filme "A Outra Face" de Nicolas Cage e John Travolta. Os caras trocaram de rosto! Fiquei pensando: "E se fosse possível cortar e desgastar uma cabeça até ela virar uma pele, para em seguida aplicá-la sobre uma cabeça Olhos de Águia também desgastada, sem feições, apenas com olhos proeminentes?" Estraguei algumas cabeças até chegar no ponto que eu queria. É verdade, alguns joes foram sacrificados para que seu irmãos pudessem realizar o sonho do olhos de águia próprio.

Mas eu não desisti. Com a ajuda da minha fiel DREMEL, muita paciência e cuidado, consegui chegar num ponto em que não precisa nem de pintura pra esconder a operação, o processo não deixa cicatrizes. Não tem muito segredo, basicamente tem que fazer uma cabeça caber dentro da outra desgastando as duas com muita calma. 
O Acabamento é com durepoxi e tinta acrílica de modelismo. Pra dar o toque final essa bela jaqueta do GIjoe Club. Ela vem com o Man of Evil, é o disfarce de "Lost Adventurer". Eu gosto do meu sem a máscara e só com o macacão. A calca é dos Power Team World Peacekeepers e a camiseta é criação minha.


Mas é claro que não podemos encerrar a aventura sem um vilão. O Falcon só tinha o Torak pra brigar, isso é muito pouco. Pensei num cara novo, inédito, misterioso. Alguém sem poderes, apenas sagacidade e habilidade de luta. Um adversário tão forte e inteligente quanto o Falcon. 
Maciste, O Invencível. Esse é o nome dele.
Quando vi o Krunch da coleção Action Man no Ebay tive certeza que era a cabeça certa. Ele já era legal, mas com olhos de águia ficaria ainda melhor. 

A roupa também é inédita, criação minha inspirada nos filmes "The Running Man", "Star Trek Next Generetion" e no Bucky Barnes Capitão América. As botas são do Action Man German Stormtrooper e o cinto tem várias misturas de equipamentos do Action Man. 
Uma curiosidade, eu não pinto os olhos neles, uso adesivos do www.zotzdecals.com . Dá um trabalho absurdo, as vezes eu perco um olho, mas o resultado agrada muito mais. 



Acho que a pintura dos olhos do Falcon era bastante limitada e as vezes ele parecia ter "olhos de boneca". Tenho certeza, se hoje houvesse uma produção de olhos de águia seria bem mais detalhado. Pra encerrar mais um herói pra coleção. Barra Pesada. Não sou especialista em Comandos em Ação e se esse nome já existe peço desculpas. Só queria algo impactante e que lembrasse um dos meus favoritos da infância: Roadblock.
Essa cabeça era de um Hall Of Fame Heavy Dutty. Eu retirei todo o cabelo e fiz a careca com durepoxi. 
Para aqueles que gostaram é possível encomendar uma cabeça olhos de águia e até mesmo roupas do Falcon, tanto réplicas quanto inéditas. Espero que todos tenham se divertido nesse novíssimo post do Louco, agora com o novo formato vai ser mais fácil atualizar o site. 
Todas as flocagens foram feitas pelo meu grande amigo Purgante da Silva. Ele insiste em se manter anônimo... Ele tem facebook... com esse nome mesmo.
Grande abraço à todos!

sábado, 29 de setembro de 2001

BEM VINDOS AO LOUCOPORBONECOS

Maio de 2015, 11 anos depois do site parar em 2004. Não posso recomeçar o Louco sem falar do grande amigo Sidney Massaru Oda que publicou o site até pouco tempo durante a minha ausência e ainda fez esse belíssimo plano de fundo. Obrigado, Sidney. Você é um grande amigo e tem seu espaço garantido no site para postar o que quiser. 
A coleção também ficou parada entre 2004 e 2010 e foi justamente quando voltei a colecionar alguns itens tive vontade de voltar. Mas como voltar? Apenas com o que mais gosto: Customs do Falcon, venda de réplicas e criações originais e reviews de bonecos.

Abaixo o texto original de setembro de 2001:

Desde de criança, eu gosto muito de bonecos. Comecei com Guerra nas Estrelas, lembro nitidamente quando fui ao cinema com meu pai. Ele, tendo visto como eu havia gostado do filme, assim que teve oportunidade, trouxe os principais personagens quando voltou dos EUA: Luke Skywalker, Han Solo, Obi Wan, Chewie, Leia, R2D2, C3P0 e Darth Vader. Fiquei fascinado, pela primeira vez na vida estava brincando com bonecos articulados, ou, "homenzinhos", que era como eu os chamava. 
O tempo foi passando e eu ganhei meus primeiros Falcons. Foi muito bacana. Não conseguia entender como o fabricante fazia pra botar "cabelos de verdade" neles, e quando chegou a série olhos de águia foi mais louco ainda. Chegaram os Comandos em Ação e eu nunca enjoava de bonecos. Se cansava dos Star Wars, brincava com Comandos. Comecei a ler revistinhas e me viciei na coleção Super Powers com heróis da DC comics. Essa é uma das únicas que eu tenho quase completa, um dos xodós mesmo. 
Fui ficando mais velho, e o pessoal começou a estranhar. Lá pelos 13, 14 anos, todos os meus amigos começaram a largar os brinquedos e começaram a correr atrás das revistas de mulher pelada e das meninas da aula. Eu não, comprava as revistas, mas não largava dos bonecos. O pessoal em casa e na escola começou a debochar da minha cara. Mas eu não amarelei.
O tempo passou e aquela vontade de brincar foi diminuindo, infelizmente. Mesmo assim mantive todos os bonecos que eu pude conservados. Nunca pensei que poderia virar um colecionador, pra falar a verdade, não me considero um. Não tenho nenhuma coleção completa. Os que conheço são obcecados por embalagens e precisam completar toda a coleção mesmo que tenham que comprar alguns bonecos ruins pra isso. Eu sou um cara que gosta de bonecos, só isso. Hoje a brincadeira mudou: gosto de comprar, projetar, customizar, fotografar, trocar as roupas, mudar eles de lugar na estante. Essa é a idéia básica do site: manter o espírito da brincadeira, imaginação, tirar da caixa e se divertir. 

Em maio de 2000 fui convidado pela produtora Zeppelin de Porto Alegre à participar da campanha do Lokau.com, um site de leilões aqui do Brasil. Se você viu essas propagandas, eu era aquele louco de bigode e camisa camuflada que ficava brincando com um monte de bonecos durante 30 segundos. Até então eu achava que estava sozinho nessa, mas a propaganda teve grande repercussão entre os colecionadores brasileiros. 
Foi aí que eu decidi fazer o site. No início, foi muito difícil, tive que aprender HTML e toda aquela parafernalha de design e edição de fotos para internet. Todas as vezes que eu desanimava, a minha namorada, Ana, dizia: faz o site, não desiste que o pessoal vai gostar. E foi assim, com a ajuda de alguns amigos e principalmente da Ana, o site ficou pronto. Depois de 3 meses de trabalho árduo, muitas sessões de fotos, tardes no scanner e horas sem entender "porque a porcaria não funcionava se eu fiz tudo certo?" o site finalmente foi ao ar em 29 de setembro de 2001. Desde então, tive a felicidade de conhecer um monte de gente legal em todo o Brasil. 

                                                   Um grande abraço à todos,

                                                           Felípe Mônaco

FALCON ESPACIAL

Depois do Falcon 2001 que direção a coleção Falcon poderia seguir? Tem que ser algo novo mas ao mesmo tempo com aquela sensação retrô do Action Man Space Ranger (uma das minhas séries favoritas).

Foi daí que surgiu a ideia para mais uma customização: Falcon Espacial. De cara lembrei dos Azurianos, personagens da revista Storm, (editada pela Ed. Abril na década de 80). Os uniformes são totalmente novos, com um design "militar espacial".

Também fiz uma experiência com um Falcon vermelho, mas admito que não pensei numa razão ou contexto histórico pra isso. É apenas uma experiência de cores. As armas foram montadas com partes quebradas do Falcon, e recombinadas.

Outro soldado azul dessa vez com mais equipamentos e proteção em um traje mais voltado ao combate, estes seriam os fuzileiros navais desse universo.

Se é ficção científica tem que ter robôs. Este Falcon ciborgue é na verdade um Henshin cyborg takara com cabeça modificada. Sua variação de cores é minima, são tons de prata, transparente e cinza. mas o efeito é muito bom. Na história o papel desses robôs seria similar ao dos diversos androides em Star Wars. 
Pra completar a aventura, criei 3 vilões. 

O primeiro e mais interessante é o reptiliano ainda sem nome. A ideia de um conflito entre duas raças sempre funciona e os répteis tem uma aparência perfeita para vilões.

Em segundo mas não menos mortal temos um General Zod da Mego repaginado. A cabeça é muito bacana e a armadura completa o boneco. 





E finalmente o Pirata Espacial. Assim como Action Man Space Ranger teve seu vilão Capitão Zargon, achei uma boa ideia ter vilão ou anti herói com uma função wildcard na história.

GEYPERMAN MODERNO

ESSES SÃO OS GEYPERMAN LANÇADOS AGORA NA ESPANHA, O CORPO É DOS PEACEKEEPERS, MAS A CABEÇA FOI RESTILIZADA PRA FICAR BEM PARECIDA COM A DO GEYPERMAN DA DÉCADA DE 80. OS BONECOS SÃO MUITO LEGAIS, E OS EQUIPAMENTOS BEM REALISTAS. APROVEITO A OPORTUNIDADE PRA AGRADECER AO MEU AMIGO ZEZÉ CABRAL POR TRAZER OS GEYPERMAN PRA MIM DIRETO DA ESPANHA. VALEU, ZEZÉ!








ELITE FORCE

Essa é a coleção que deu um verdadeiro suador no pessoal da Hasbro, fabricantes dos GI Joes nos EUA. A Blue Box Toys, fabricante das linhas: Elite Force, Freedom Force, Cy Girls, Andromeda, Perfect Dark entre outras, está revolucionando o mercado de bonecos 12 polegadas. 
Obcecados pelo detalhe, qualidade e fidelidade ao original, a BBI produz verdadeiras obras de arte articuladas. Pra se ter uma ideia, eu demorei mais de meia-hora só pra montar cada boneco com seus equipamentos para fotografar. 
Tudo é de verdade e funciona mesmo. As pistolas, tem pente de encaixar como uma arma real. As roupas, são feitas de versões adaptadas do mesmo tecido que da roupa original. Algumas armas são de metal mesmo, como os revólveres dos soldados. No policial, você encontra acessórios como: cacetete de metal, relógio, caneta, chaveiro, esprai de pimenta, pager e até algemas cromadas. 
Além de tudo isso, os corpos são muito flexíveis e sem exageros na anatomia. Dá pra fazer qualquer posição imaginável. Em alguns modelos, os braços são de borracha com arame por dentro, isso possibilita fazer posições e não mostra a articulação. Como se não bastasse, você pode comprar kits com vários tipos de mãos intercambiáveis pra substituir no boneco. 
A escultura das cabeças é impressionante também. É levada em conta a nacionalidade ou etnia do soldado e todos tem aquele visual de pessoa real, ao invés do soldado bonitão de Hollywood
Na verdade pessoal, não da pra ficar descrevendo não. Sei que pode demorar pra carregar, mas olhem cada página cuidadosamente, vejam a riqueza de detalhes e a qualidade de cada acessório. Não é a toa que a BBI está conquistando colecionadores em todo o mundo, os caras vieram pra ficar. 
Veja nas fotos comparativas com o GI Joe Super Soldier. Eles estão pau-a-pau em todos os quesitos. Impossível dizer qual dos dois é o melhor. Bom mesmo é ter os dois na coleção.Vocês devem estar pensando que tudo isso deve custar uma grana, né? Erraram, eles custam o mesmo que um GI Joe similar nos EUA, entre U$ 29.95 e U$ 34.95. É claro que o imposto de 60% e o frete não ajudam muito, mas sonhar não custa nada. Quem sabe algum importador decida trazê-los pro Brasil? Saiba mais sobre a BBI e suas coleções clicando no link: Blue Box Toys International.

SAVAGE DRAGON & TARTARUGAS NINJAS DE JIM LEE

No auge da popularidade da editora americana Image Comics, em 1997, quase todos os seus personagens tiveram alguma representação no universo de plástico. O personagem Savage Dragon, de Erik Larsen, não poderia ser uma exceção. Em uma parceria da editora com a fábrica Playmates Toys, conhecida atualmente pela excelente coleção "Os Simpsons", foi criada uma linha com os personagens da revista. Nosso herói, sendo o principal, ganhou duas versões: uma com o tradicional uniforme da polícia de Chicago e outra em trajes civis, todos rasgados. Essa última, muito em moda durante esse período.
Para acompanhar Dragon em sua luta contra o crime, vieram em seguida She-Dragon e Barbaric. Uma curiosidade: tanto a escultura de Dragon em trajes civis quanto as duas versões da She-Dragon, foram esculpidas fora da Playmates por Claybown Moore, dono da Moore Action Collectibles. Moore já havia esculpido Dragon para uma série de estátuas e impressionou os fãs. Reparem como Moore é realmente um especialista nas formas femininas. Seu trabalho pode ser conferido também na linha Lady Death. 


Numa jogada um tanto estranha, a Playmates, decidiu introduzir as Tartarugas Ninjas na coleção. Como a fábrica possuía seus direitos e, elas andavam meio caídas entre os colecionadores, foi criado todo um pretexto pra isso. Para revitalizá-las, foi chamado: Jim Lee, um dos melhores artistas de quadrinhos da atualidade, criador dos Wildcats e desenhista de muitos outros títulos. 
A proposta: em troca pela revitalização das Tartarugas, a Playmates lançaria a coleção Wildcats. Jim Lee aceitou, claro, e recriou os quatro heróis mutantes. Em seguida, houve um encontro entre os heróis na revista Savage Dragon. 


Tudo apontava para o sucesso, mas será que foi o que aconteceu? Infelizmente não. Por vários motivos: a falta de vilões ou ao menos de um vilão principal, o número limitado de personagens (só seis em dois anos!?), poucas articulações e principalmente, falta de empatia com o público. A Playmates é conhecida nos EUA por irritar os colecionadores. Só agora com "Os Simpsons" é que conseguiu acertar o passo. Pra se ter uma ideia de como a coleção foi mal, o boneco do Leonardo nem foi lançado. 


Realmente uma pena, pois personagens interessantes é o que não falta na revista Savage Dragon. Mesmo tendo sido cancelada em pouco tempo, a coleção é bem popular nos EUA e a She-Dragon com moicano, o personagem mais procurado. Uma ótima coleção para aqueles que gostam de bonecos incomuns e raros.

SPECTREMAN

Não sei quanto a vocês, mas entre todos os seriados japoneses, Spectreman sempre foi o meu favorito. O visual, a tecnologia, os monstros e acima de tudo os vilões: Dr. Gori e Karas.
A série era perfeita. Kenji tinha que sumir sempre que havia perigo para se transformar em Spectreman. Por isso era tido como covarde por seus companheiros e especialmente por sua amada, uma colega da divisão de combate à poluição. (uma referência ao clássico herói de dupla identidade, El Zorro).
Já naquela época havia preocupação com os danos que a poluição causa ao meio ambiente por parte dos criadores do seriado.Toda vez que Dr. Gori decidia criar um monstro para destruir a humanidade, ele usava a poluição já existente no planeta feita pelo homem. Uma metáfora bem clara sobre qual será nosso futuro se não cuidarmos da Terra.
Para quem perdeu, essa foi uma das poucas séries que teve um final. Spectreman deu um cacete no Karas, explodiu Dr. Gori, e ficou com a mocinha no melhor estilo faroeste Hollywoodiano.
Agora vamos ao que interessa: o Boneco que vocês estão vendo mede um pouco mais de 12 polegadas, é totalmente articulado e tem roupa de tecido e vinil. Foi lançado pela Takara em 1996 na convenção do Spectreman no Japão. O Dr. Gori já é diferente, seu corpo é da Medicon, linha Cyborg 9000. O corpo é vermelho transparente e totalmente articulado. Ah, e tem até alguns órgãos.
Aliás, as fábricas ocidentais deviam fazer um estágio no Japão, nunca vi nada parecido nem nos EUA. O conjunto (boneco + roupas) é excelente. Não tem articulações demais, ótima qualidade, e os detalhes das personagens estão todos lá na medida certa. É como seu eu estivesse vendo um mini spectreman de verdade na minha frente. Apesar de todo o sucesso e dos inúmeros fãs pelo mundo nenhuma empresa se interessou em produzir um Karas até o momento.
Para a sessão de fotos usei o seguinte: papel pardo com algumas mãos de tintas spray diferentes pra criar esse efeito de céu estranho. areia comum, iluminação profissional com gelatina azul, e fios de náilon pras cenas de "voo". O Godzilla foi comprado no camelô e ganhou uma nova pintura pra ficar mais bacana.